Transição Capilar: o que é e porque comecei a fazer?

Helloow!

De uns tempos pra cá, nós mulheres, começamos a nos perguntar o  porque de diversas coisas. Porque eu deveria fazer isso ou porque eu não deveria fazer isso, porque deveria seguir esse caminho ou porque eu não deveria seguir esse caminho, porque eu não deveria comer esse doce ou porque eu deveria me manter magra, e então, porque eu deveria me submeter a isso? Se a resposta desses porquês qualquer que fosse, seja para agradar a sociedade ou qualquer outra pessoa que não seja elas mesmas, então, esse motivo não é bom o suficiente. Se o que você faz não agrada em primeiro lugar a você mesmo então porque fazer? Seguindo essa ideia que surgiu a transição capilar quando mulheres ou mesmo homens resolveram que estava na hora de assumir seus cabelos naturais, desistir de chapinha e químicas alisantes que não faziam parte da sua própria identidade.

Mas então, o que é transição capilar? Transição capilar é o período em que você para de fazer químicas alisantes no cabelo e até conseguir seu cabelo natural de volta. Esse período é muito complicado porque o cabelo fica com duas texturas e é necessário muito cuidado com os cabelos e acima de tudo muita força de vontade pra seguir esse processo, porque o que mais se vai ouvir é críticas, mas mantendo o foco é possível sim atravessar a transição sem (muito) estresse. Existe duas forma de atravessar a transição capilar, a primeira seria deixar o cabelo natural ir crescendo ao poucos sem fazer química (óbvio) , até que o cabelo esteja em um tamanho bom para você decidir cortar. E a segunda opção é optar belo Big Chop (BC) que é o grande corte, quando se corta toda a parte alisada do cabelo.

Porque eu resolvi entrar em transição capilar? 

Pra responder essa pergunta melhor, eu preciso contar um pouco a história do meu cabelo (é rápido, juro). Meu cabelo sempre foi muito cacheado desde bem nova, porém quando cheguei aos meus 10 anos parecia que ele tinha ficado mais crespo, então minha avó e minha mãe resolveram que seria interessante fazer um relaxamento nos meus cachos para deixar a raiz lisa e abrir mais os cachos, isso funcionou por um tempo, meu cabelo ficou com os cachos mais abertos e maleáveis, porém tudo que um dia é raiz uma hora será ponta, e por isso com o passar do tempo cada vez mais meu cabelo estava esticado e sem vida formando apenas uns ondas que pra ficar no lugar precisavam de muito creme, era simplesmente horrível.

Então aos 15 anos, 5 anos depois eu resolvi me render a progressiva. No começo eu me senti super estranha, meu cabelo sempre tinha sido super cacheado então foi um pequeno choque, mas com o tempo fui me acostumando. Porém, eu não conseguia apenas fazer a progressiva, eu precisava sempre fazer prancha junto pra que as pontas não ficassem espigadas. A progressiva trouxe coisas que eu amei: na escola era muito zoada por sempre estar com cabelo cheio de creme e as pessoas, inclusive minhas amigas, não curtiam muito me abraçar pra não ficarem meladas (nojento, eu sei), mas são essas pequenas coisas na vida de qualquer cacheada que fazem ela se renderem ao alisamento, porque com a progressiva não tem melado de creme.

Eu estava há quase 5 anos fazendo progressiva e prancha nos cabelos quando um dia DO NADA me veio na cabeça até quando vou fazer isso? Vou fazer alisamento até quando for vovozinha? Eu não queria isso. Então fiquei sabendo que duas amigas minhas estavam passando por transição capilar, eu achei maravilhoso e as admirei e se um dia fosse tão corajosa quanto elas também faria transição, afinal eu gostava de cabelos cacheados achava lindo eu só não gostava deles em mim, todos aqueles anos com as pessoas falando que volume e frizz eram inimigos numero um dos cabelos, foram um pouco demais.

Até que um dia eu fiz minha progressiva, e os meses foram passando e passando e eu não sentia vontade de retocar, até que resolvi parar com a chapinha também e quando resolvi parar com a chapinha foi quando determinei: estou em transição capilar. E desde então estou num constante alto e baixo de auto-estima, porém a força de vontade de deixar o cabelo cacheado nunca parou, não sei porque e nem sei como, apenas não consigo mais me ver indo ao salão e fazendo um progressiva. Hoje tem 7 meses que parei de fazer chapinha, cortei boa parte do meu cabelo (apesar de ainda ter muita parte alisada) e estou pacientemente esperando, esperando meu cabelo crescer ou esperando a coragem para fazer o temido Big chop.

Você está passando pela transição capilar? Me conta aqui em baixo nos comentários como está sendo pra você! ♥

3 Favoritos do Mês: Maio

64b7e0f4ee3edb301ddf45de348e6a8d

O primeiro post do mês é sempre post de favoritos do mês anterior, então é por isso que esse post do dia primeiro de junho é dia de post de favoritos do mês de maio! Pros posts não ficarem super extensos, os favoritos serão sempre 3 coisas legais que aconteceram no mês, pode ser um produto novo bacana, um acontecimento, uma experiencia, não sei, mas será algo que eu ache que vale a pena ser compartilhado! ♥ Então bora pros favoritos do mês de Maio!

1♥ Zeus

zeus

Esse mês de maio pra ser mais exata dia 4 de maio essa coisa, mais gostosa do mundo, entrou na minha vida! Eu achei esse filhote abandonado na praça aqui perto de casa e foi impossível não traze-lo pra casa. Ele chegou aqui em casa muito maltratado com muitas pulgas, carrapatos, sujo e com sangue seco em algumas partes do corpo, muito triste ver um filhote nessas condições. Mas o importante é que agora ele tem um lar e uma família que o ama e nunca cometerá a barbaridade de abandoná-lo.

2♥ Wish

wish

Eu preciso recomendar esse site, porque ele é simplesmente maravilhoso. Ele é um site de compras estilo mercado livre, só que tem vendedores de todas as partes do mundo e as coisas são extremamente baratas. Precisamos só ficar ligados porque algumas coisas podem ficar paradas na receita federal e podemos pagar taxas, mas isso acontece normalmente com itens muito caros e eletrônicos. Uma coisa que eu amei nesse site é que podemos arrumar nossos itens de desejo (coisas que queremos comprar, mas não iremos naquele instante) em painéis, como no pinterest, então seus desejos ficam organizados e você não precisa ficar procurando igual louca quando quiser comprar! Eu achei maravilhoso e por ter muitas vendedores do exterior, você acaba encontrando muitas coisas que se vê no pinterest, mas não se acha para comprar aqui. Sério, to apaixonada por esse site. Nunca tive problemas com compras, os responsáveis pelo site são muito atenciosos. Vale a pena dar uma chance!

3♥ Café Agridoce

Luiza-toledo-é-feia

aaaah, eu não poderia deixar de dizer que uma das minhas coisas favoritas esse mês foi ter finalmente começado o meu blog. No meio/final ano passado eu comecei esse blog, porém eu tive um problema com uma atualização do wordpress e não consegui mas acessar e acabei perdendo tudo. Então esse ano, eu comecei a sentir falta de escrever e compartilhar experiencias e resolvi tentar de novo. Eu restaurei meu blog, mas depois dele todo montado, me desanimei a escrever. Então resolvi montar um outro blog junto com mais três amigas chamado Ecletismo, nesse blog debatemos sobre temas diversos e cada um tem sua coluna e etc. E então comecei a sentir falta de algo mais meu, mas pessoal e resolvi voltar com o Café agridoce. E depois desses altos e baixos, cá estamos! E é por isso que o meu blog é minha coisa favorita numero três!

Quais foram as coisas favoritas do seu mês? Me conta, por favorzinho, vai ♥

Uma vez ao ano vá a algum lugar onde nunca esteve antes

Resolvi escrever esse texto porque de agora em diante resolvi adquiri um novo estilo de vida, na verdade, eu não sei se eu posso chamar isso de estilo de vida, mas que seja: resolvi que de agora em diante vou a cada novo ano em um lugar que nunca estive antes. Essa minha ideia surgiu após ler essa frase do Dalai Lama, honestamente, eu não tenho certeza se foi ele ou não que disse isso, porém quem é que tenha sido, o autor dessa frase, está correto. Devemos mesmo pelo menos uma vez ao ano, nos libertarmos da rotina e ir a um lugar novo, um lugar para nos encher de emoção, lembranças e sentimentos novos até a nossa próxima parada.

Uma vez ao ano vá a algum lugar onde nunca esteve antes.

Dalai Lama

Quem é que nunca se sentiu renovado ao chegar de um lugar novo? Seja aquele lugar que você demorou meses pra planejar a viagem e contou as horas para chegar o dia de tanta ansiedade.  Ou mesmo aquele lugarejo que você encontrou por um acaso sem planejamento algum naquela mesma cidade de todos os dia que você vive, só porque por algum motivo desconhecido resolveu pegar um caminho diferente do comum.

Independente de qual lugar novo você esteja se referindo, todos eles vão te trazer aquela sensação de “eu sai da rotina”, “eu fiz algo novo e especial”, porque é essa a sensação que o descobrir traz. A eterna sensação de dever cumprido e a insaciedade de querer descobrir e conhecer mais e mais lugares. Para um dia contar pra alguém como é estar naquele banco de praça no final da tarde de outono, ou como Paris fica linda na primavera. Pra poder dizer que todas as impressões sobre aquele lugar que todo mundo julga mal estavam erradas e que aquele outro lugar tão famoso nem era tão bonito assim. Pra poder tirar suas próprias conclusões, contar suas próprias histórias e viver suas próprias aventuras.

Eu resolvi que ao menos uma vez ao ano iria a um lugar que nunca estive antes, porque não quero esperar a sorte decidir para onde eu devo ou não ir, onde devo ou não conhecer. Decidi que essa decisão cabe a mim. Por isso uma vez ano vá a um lugar novo, diferente e legal você também.Pra fugir das amarras das vidas comuns e se jogar de cabeça num mundo novo. Não importa se vai ser um país europeu, uma cidade americana diferente, ou mesmo uma cafeteria incrível, no final daquela rua sem saída esquecida nos confins da sua cidade, que você descobriu que toca as suas músicas preferidas dos anos 90. Apenas vá, e quando chegar lá, seja lá onde for viva como se fosse a ultima viagem e aproveite como se fosse a primeira. ♥

 

Como tirar passaporte ?

7a53ce3508f601fd7c63831670b00fe8

O primeiro passo de toda grande viagem para o exterior na maioria das vezes é tirar o passaporte. Ele é seu ticket de passagem pro mundo a fora, com ele você tem licença para transitar entre os países e conhecer novos lugares. O passaporte é seu documento de identificação quando você estiver em outro país que não o seu de origem, já que sua carteira de identidade (RG) é válida somente em território nacional. Essa regra só não se aplica totalmente aos países que compõe o Mercosul, já que por conta do acordo, pode-se viajar apenas com o RG (YEEEE).

Se for viajar pela América do Sul apenas com o RG se atente a data de validade do documento (a data de emissão não pode ultrapassar 10 anos), verifique se seus dados estão legíveis e o documento em bom estado. É importante que o RG seja original! Uma vantagem de se poder viajar com RG é que você pode apresentar o passaporte no aeroporto e fazer os passeios com o RG, assim seu passaporte ficará bem guardado. Apesar de ser possível viajar pela América do Sul sem passaporte, caso seja possível opte sempre por ele, pois o RG é sempre mais questionável do que o passaporte.

Então, afinal de contas, o que é preciso para tirar o passaporte? Em primeiro lugar você deve entrar no site da Policia Federal e solicitar a emissão do passaporte. Online mesmo você vai preencher um formulário com dados pessoais, dados dos seus documentos e etc. Assim que você terminar de preencher vai ser emitido um GRU (Guia de Recolhimento da União) que é um boleto com o valor que você deve pagar pra adquirir seu passaporte, é importante que pague esse boleto respeitando sua data de vencimento, assim como todos os outros!

Quando você preenche os dados no formulário, a ultima coisa que vai aparecer é para você escolher seu local de atendimento, ou seja, qual município você vai tirar passaporte, e dependendo do seu município você vai precisar de agendar o atendimento, então fique de olho. O local de atendimento é no posto do Departamento de Polícia Federal (DPF) e você deve comparecer levando os documentos necessários, o GRU pago e o documento de solicitação do passaporte.

Com tudo isso feito, é só esperar o dia do seu agendamento chegar, levar os documentos e pronto! Quando eu tirei passaporte foi super rápido e bem tranquilo, eles vão só ver seus documentos e tirar uma foto 3×4 sua e pronto, depois eles te dão um papel com o dia que você precisa voltar lá para pegar o passaporte, infelizmente a gente não sai de lá com o passaporte nas mãos! E é isso, talvez pareça um pouco complexo, mas juro que não é! Ta esperando o que para retirar seu passaporte? 😀